Com_traste

Com_traste

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Balanço

Quando me incha o umbigo
E o mesmo se banha em vasto mar de arrogância
Uso e abuso da poder da palavra
Da opinião baseada em mim mesma
Canso-me de todos vós
Penso no que são
Vejo-vos os olhos baços
Os gestos programados
As palavras mudas
E no meio de tantos que amo
Consigo odiar o mesmo numero de vós
Só preciso de ter a capacidade de colocar o deve e haver
De cada um...o peso certo
O resultado final
Sei que quando desinchar
Será justo

5 comentários:

  1. Havendo diabo odioso eu seria ele e o contraste eu decerto ambicionaria ser! Porém, dou como certo que não seria tão mau a querer-te transformar num como “eu”. Queria para ti o que és e queria-me a imitar-te.
    ambicioso ... talvez!;)

    ResponderEliminar
  2. Incha, desincha ... e não passa! Porque ÉS!! E o teu ser não se desprograma, não se volatiliza!!
    "I am the master of my fate:
    I am the captain of my soul"

    :) bj

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar