Com_traste

Com_traste

domingo, 12 de abril de 2009

HISTÓRIA E ESTÓRIAS


Ladrava o cão
Na rua mais torta
Da vila cansada
Da terra mais morta.
Passou um homem
Andando aos tombos
Culpando a rua
do peso dos ombros.
Abriu-se a janela
Da casa mais térrea
Ouviu-se um shiuuuuuuuuuuu
De forma zangada
Eram altas horas
já estava deitada.
O homem parou
Olhou pra janela
Virou-se pró cão
Mandou-o calar
Contendo o riso
Continuou a andar.
Seguido do cão
Já sem ladrar
Chegou-se à porta
Abriu o postigo
Gritou lá pra dentro
Alguém dá abrigo?
De dentro da casa
nada respondeu
O homem entrou
sentou-se e comeu
Enquanto na rua
o cão uivava
A mulher dormia
sem dar por nada.
Naquela rua
ainda cá mora
um homem sozinho
já muito cansado
procura no vinho
viver o passado.
Já não há rua
como a rua de antes
nem o cão ladra
nem a mulher dorme
só ele cá anda
plas pedras gastas
pela terra morta
é tudo o que resta
nesta rua velha
um homem
sozinho
uns copos
e tombos…

1 comentário:

  1. Eu cá gostei muito! Do homem, da rua, do cão, fotografia... :)

    ResponderEliminar